sábado

BES será mais um caso de Polícia - como BPN - mas em larga escala

ECONOMIA
Lágrimas ao revelar que BES financiou GES com dinheiro dos clientes

A diretora do departamento de mercados financeiros do Banco Espírito Santo explicou, na semana passada, a “engenharia financeira” quer permitiu ao BES colocar os seus clientes a financiarem o Grupo Espírito Santo sem que os mesmos soubessem e contra todas as indicações do Banco de Portugal.
Segundo explica hoje o Expresso, Isabel Almeida revelou, em lágrimas, como tudo se processou.
Através da emissão de obrigações oriundas de Londres, Panamá e Luxemburgo e utilizando uma holding na Suíça (Eurofin), o BES usou o dinheiro de clientes para financiar o GES e as suas holdings.
Esta prática, escreve o Expresso, foi contra as indicações do Banco de Portugal e produziram um lucro fictício, que não existia. Este falso lucro acabou por se transformar em (mais um) prejuízo para o BES.
O leque de crimes cometidos dentro da instituição bancária agora liderada por Vítor Bento implica falsificação de documentos, gestão danosa e até favorecimento de credores.
O caso segue para o Ministério Público.

______________________

Obs: Não é necessário ser expert em contabilidades criativas para perceber que há muito que os capitais dos pequenos, médios e grandes aforradores, particulares e algumas empresas e institucionais, estavam sendo utilizados indevidamente sem o conhecimento e/ou anuência daqueles para financiar os "buracos" das empresas participadas do GES. Tudo feito, certamente, com o conhecimento directo e pessoal de Ricardo Salgado e dos seus colaboradores mais directos. 

A esta luz, talvez com mais sofisticação na engenharia financeira, o BES replica as fraudes do BPP e BPN.

Perante este mega-caso de Polícia só há que apurar o montante dos prejuízos causados aos clientes e pagar-lhes com os devidos e juros de mora e investigar as práticas de índole criminal que conduziram a esta mega-fraude e meter essa gente na cadeia. Até para prevenir práticas futuras semelhantes. 

Veremos como arranca a investigação, como se desenvolvem as inquirições aos autores morais e materiais de tais crimes e como se instruem os processos pelo MP e se actua em conformidade com a lei. 

A justiça estará hoje confrontada com o maior teste à sua competência e eficácia. 

________________________________


Etiquetas: , , , , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home