segunda-feira

Manuela Ferreira Leite e o Marketing Político

À medida que as novas tecnologias proporcionam um leque de opções mais amplo e um acesso mais fácil a algo diferente, as pessoas não hesitam em socorrer-se desses meios para fazer valer as suas mensagens e, desse modo, conquistar mercados, ganhar eleições ou, simplesmente, captar a simpatia lá do bairro que permite que certa pessoa tenha notoriedade. Ferreira Leite está nessa fase, ou seja, perante 8 meses de reclusão monástica a senhora pretende agora recuperar o tempo perdido e copiar o método de Luís Filipes Meneses - que pretendeu governar através do embrulho das Agências de Comunicação. Os resultados são conhecidos.
Assim sendo, é sabido que Ferreira Leite já reuniu a sua equipa de marketeers para conceber, planificar e executar os melhores takes que integraram a campanha eleitoral de Ferreira Leite nas eleições legislativas do próximo Verão. Sendo certo que à medida que as sociedades se tornam mais prósperas e que a tecnologia permite a realização de pequenos "milagres", existe uma parcela cada vez maior do rendimento das pessoas que é gasta em desejos insaciáveis que se prolongam para lá das necessidades básicas de alimentação, abrigo, vestuário.
Certamente que no caso de Ferreira leite o país está literalmente suspenso por conhecer as suas novidades, as suas medidas e as suas propostas, até porque Leite diz só falar quando estiver encima das eleições, assim ficará segura de que o PS não lhe rouba as suas luminosas ideias de que Portugal precisa para sair da crise e rumar em direcção do desenvolvimento. Portanto, há todo um admirável mundo novo que Manuela Ferreira Leite terá em gestação, e que a sua equipa de marketeers estará intensamente a preparar e a maturar. Esperemos, contudo, que seja algo que vá para além da campanha da jota laranja em Setúbal.
Neste quadro arriscamos aqui um conjunto de propostas, por antecipação, daquilo que poderá configurar o ideário de campanha de Ferreira leite nas próximas eleições. E, portanto, algo que recortará o seu Programa de Governo.
Na saúde - Ferreira Leite desejará que os seres humanos prolonguem a sua vida e se sintam idosos por muitos e bons anos. E compreende-se porquê... Talvez seja por isso, na óptica de Leite, que não haja limites para a procura de aconselhamento, medicação, aparelhos-sonotone, tratamentos e exercícios que prolonguem a existência física e o bem-estar das pessoas. O seu objectivo será aumentar a esperança de vida para os 90 anos, aproximando-se assim a população portuguesa desse exemplo excepcional de longevidade que é Manoel de Oliveira.
No entretenimento - Ferreira leite mais a sua equipa de sábios também irão, certamente, fazer mexidas, pois à medida que a sociedade post-materialista avança mais será o divertimento, as emoções, as surpresas, o suspense, a titilação, o entusiasmo e os prazeres estéticos de que desejarão usufruir. Nesta medida não me admiraria que a campanha de Leite prometa uma política de cultura agressiva que proporcionará às populações mais livrarias exóticas e eróticas, sex-shops, clubes de vídeo, espectáculos teatrais, música interactiva, eventos desportivos, viagens históricas e outras actividades conexas para fomentar esta nova cultura nos idosos em Portugal. Para dar o exemplo não me surpreenderia de ver a srª Ferreira Leite a fazer o salto elástico, mais conheceido como Budji Jumping - da ponte 25 de Abril - para dar o exemplo de um desporto radical que é capaz de praticar. E quem é capaz disso também conseguirá governar... Marcelo tentou a proeza com o mergulho no rio Tejo, sem sucesso.
Atracção e sedução - também aqui Ferreira leite não deixará os seus créditos por mãos alheias, por isso Leite não desistirá de ser mais atraente, promovendo as criações de moda nacionais. Mas também promovendo linhas de cosméticos, vaporizadores para refrescar o hálito, cintas para disfarçar a barriguinha (ou para encher, caso se trate de pessoas "trincas-espinhas"), cremes bronzeadores, tintas para o cabelo e um sem-número de conselhos sobre o modo de os portugueses se tornarem mais sensuais e encantadores, convincentes e atraentes. No fundo, o seu objectivo é atrair eleitorado.
O estímulo intelectual - poderá integrar uma componente importante da sua campanha. Especialmente porque a caminho dos 70s os cérebros carecem de estimulação extra para que as pessoas não guardem os sapatos no frigorífico ou ponham a placa dos dentes debaixo da cama. Por isso, também aqui poderá haver um programa de recuperação activo da memória colectiva dos portugueses visando o target que se situa entre os 65 e 70 anos. Entregar as velhas tabuadas será também um bom exercício extra para revitalizar os neurónios.
Contacto com os animais - será outra medida de campanha, contrariando um pouco os hábitos eremitas e misantropos de Leite, pois os seres humanos são dotados duma necessidade insaciável de contactar com outros seres humanos. Portanto, esta será mais uma medida que contraria o ambiente de reclusão monástica a que Ferreira Leite habituou os portugueses nos últimos 8 meses.
Bem-estar familiar - será outra medida política de Leite para recuperar a instituição da família, uma espécie de novos serões de família em que se reedita e reinventa as conversas em família de Marcello Caetano tendo em vista contribuir para a felicidade individual e colectiva dos portugueses, promover a natalidade. Por isso, não será de estranhar que a campanha de Leite aposte neste vector multiplicando os bens e serviços destinados a cuidar dos entes queridos, educar a sociedade e inspirar o bem comum daqueles que amamos. Estima-se que o seu netinho e as novas gerações sejam os que mais beneficiem com esta medida.
A segurança financeira - será, por último, a aposta da campanha de Ferreira leite tendo como pressuposto de que o dinheiro não dá felicidade, mas é um meio de a adquirir mais fácilmente. Razão por que irá propor um mercado ilimitado para a consultoria financeira e planeamento das contas domésticas - consubstanciada em programas caseiros em ordem a permitir que cada agregado familiar possa maximizar lucros sobre poupanças - apostando também no mercado dos seguros que nos protejam do azar - seja de catástrofes naturais, seja de um eventual regresso da "Ditadura" - como método para implementar reformas em Portugal.
Diria que a Saúde, o Entretenimento, a Atracção e sedução, o Estímulo intelectual, o Contacto com os animais, o Bem-estar familiar e a Segurança financeira consubstanciam as sete áreas-chave que integrarão a aposta política da campanha eleitoral de Ferreira leite para as próximas Legislativas.
Veremos se desta vez a coisa corre melhor a Ferreira leite do que correu a Luís Filipe Meneses, sendo certo que quer num caso quer noutro quem governa não será leite - mas sim as Agências de Comunicação que lhe ditarão quais as medidas mais populares ou atraentes para ela debitar em contexto de campanha eleitoral.
E para quem se dizia absolutamente avessa à imagem, ao sound bite da sociedade espectáculo - encontraremos aqui mais um mundo de contradições que já são a marca d´água de Ferreira leite desde que assumiu a secretaria-geral do partido da Lapa.
Agora só nos faltará saber se esta campanha será patrocinada pelo Citygroup ou pela Somague - no sentido de racionalizar os custos de marketing e fazer mais, melhor, mais depressa e mais barato toda uma campanha que parece já estar em gestação.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home