sábado

Um docente de Economia que faz dessa ciência uma ciência dos afectos e da compaixão

Nota prévia: Caldeira Cabral é economista e docente universitário (link). Nas horas vagas, como se sabe e o link infra documenta, também procura converter a Economia numa ciência dos afectos e numa ciência esotérica de pendor anti-económico, mesmo que esses "afectos" contribuam para empobrecer ainda mais os portugueses e degradar as suas condições de vida. 
- Para espanto de muitos, Caldeira Cabral ainda é especializado na área da Economia Europeia e Internacional, com destaque para os fluxos de comércio internacional, como refere o seu CV. 
- Ora, perante isto o que o titular da pasta da Economia deve fazer é sentar-se com o PM e estudar a melhor forma de rever a carga fiscal abusiva e contraproducente que recaiu sobre os combustíveis e não, como tem feito de forma amadora e infantil, procurar fazer da Economia uma ciência idiota e esotérica. Isto não se admite por parte dum docente liceal, quanto mais dum académico. 

_______________


Ministro da Economia pede aos portugueses para que não abasteçam em Espanha






Narrativas idiotas
- Pior do que um português idiota só mesmo um português que é ministro e que é idiota, e mais idiota se torna por tutelar a pasta da Economia (que ele trata com compaixão). 
- Este ministro, que é docente de Economia, devia saber que os particulares e as empresas são agentes económicos racionais, ou seja, podendo pagar menos por um bem não sacrificam mais as suas vidas para atender a uma declaração idiota e que é politicamente suicida, para não dizer ridícula.
- Nunca vi tanta asneira junta concentrada numa só declaração. Será caso para perguntar onde é que este titular se licenciou...  


________________

Etiquetas: , , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home