sábado

Cavaco e o óleo de fígado de bacalhau

Lembro-me de em criança os meus pais me darem óleo de fígado de bacalhau, a pretexto de que fazia bem à saúde. 

Então nunca percebi bem de como a ingestão daquela mestela fazia bem à saúde, e à minha em particular. O que é certo é que tomei. Contrariado, mas tomei, a bem ou a mal, mesmo que tivessem que me emborcar aquilo pela boca abaixo. 

Provavelmente, muitas crianças da minha geração (e antes e depois da minha!!!) passaram pelo mesmo sacrifício do que eu, e "levaram" com aquela mestela vida fora.

Faz bem aos ossos, por via da prevenção do raquitismo, já que o óleo de fígado de bacalhau tem uma elevada concentração de vitamina D.

Faz bem à pele, já que é rico em ómega-3 - adiando o envelhecimento e regulando os problemas gerados pelo acne, que afecta os adolescentes.

Faz bem aos olhos - potenciando uma visão saudável e previne doenças oculares.

É também um eficiente anti-inflamatório - prevenindo doenças reumáticas, inflamações cardíacas, câncer e outras doenças.

Faz ainda bem ao cérebro, previne a esclerose múltipla e oferece múltiplas vantagens a quem o toma. 

Contudo, nunca notei nenhuma melhoria na minha saúde por tomar aquela mestela.

Hoje, ao ver o sr. Silva a apelar ao voto dos portugueses em dia de reflexão, como se estes fossem iletrados, senão mesmo atrasados mentais, lembrei-me - por um estranha associação - do óleo de fígado de bacalhau, que anunciava muitas vantagens e benefícios para a saúde mas, na prática, não se conhecia nenhuma em concreto. 

Há remédios assim, como certas pessoas, anunciam um bem que, em rigor, nunca conhecemos. 

Mesmo que vivamos uma centúria...

__________


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home