quarta-feira

Passos Coelho: o grande malabarista


Uma das grandes dificuldades deste artista de circo caro é convencer (logo à noite) não só os portugueses de que não tem sido ele o verdadeiro responsável pela recessão em Portugal nestes 4 penosos anos sobre os portugueses, em que agravou todos os indicadores de desenvolvimento no país; mas também convencer os jornalistas de que se chama Passos Coelho, e que o descalabro do défice, das privatizações lesivas do interesse nacional, do desemprego, da natalidade e da emigração compulsiva e do aumento brutal da pobreza e das consequentes injustiças sociais que agravaram o fosso entre os portugueses, são um património do passado: do tempo do Sócrates. 

- Até a mentira mais ignóbil conhece (ou deveria conhecer!!) limites ao seu uso e abuso...

- Os portugueses têm que ter o discernimento  para compreender que, entretanto, passaram 4 anos, e que, desde então, o sr. passos nada mais tem feito senão aumentar brutalmente os impostos aos portugueses - aos particulares e às empresas - empobrecendo um país que merecia e devia ter todas as condições para ser um país com uma economia sólida e promissora. 

- É, antes de tudo o mais, um dever patriótico correr com o actual XIX Governo (in)Constitucional, que não inscreveu apenas o câncer na economia portuguesa, pulverizou-a com metástases... 

____________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home