segunda-feira

Santa Lopes: um andar por aí sem nexo. Habitou-se à caridade



O sr. Lopes não resiste a fazer uma coisa sempre que se avizinham eleições, neste caso eleições presidenciais. Essa coisa é por-se em bicos de pés.

Não tem crédito político, porque o pouco que tinha desbaratou-o aquando daquele semestre negro em que foi PM deixando o país à beira dum ataque de nervos, até que Sampaio, o PR então em funções, resolveu por termo à orgia presidencial em que uns ministros se agrediam uns aos outros publicamente, e sem que o alegado PM tivesse qualquer autoridade sobre os sujeitos que escolheu para aquele seu miserável (des)governo - na sequência da deserção política de Durão Barroso para Bruxelas, fazendo aí uma década de carreira e de enriquecimento pessoal, mas com um passivo político que se traduziu na decadência da Europa, hoje sob a pata tutelar do directório alemão. 

Agora, para pagar o favor político a Passos Coelho - que fez o frete de o encaixar na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, um cargo que o alberga por favor e literal cunha política, resolveu fazer a vida negra a Marcelo Rebelo de Sousa e limitar o seu espaço político interno no PSD - a fim de reunir aí apoios para se candidatar a Belém. 

Eis o Santana Lopes da Santa Casa da Misericórdia: perfila-se como o testa-de-ferro do verdadeiro candidato de Passos Coelho a Belém (que ainda se desconhece!!), e só porque o actual PM odeia o comentador Marcelo - aquele usa e abusa do seu homem-de-mão, Santana, para fazer estes jogos florais na pré-candidatura presidencial a Belém. 

A que se presta um ex-PM de Portugal? Eis o preço duma nomeação/cunha política. 

Isto é o que se chama fazer verdadeira CARIDADE a Santana pelo favor do PM, mas à custa dos portugueses. 

Politicamente, é uma vergonha; ética e moralmente - isto representa um ultraje para a instituição Presidência da República.

_________


Etiquetas: , , , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home