domingo

Omnipresença - de Pessoa para o Mário -



Omnipresença

O poeta,
ente solitário,
senta-se à mesa do café.


Fica pensando,
fumando
seu cigarro proletário.

Da cinza,
cai o poema.
Do fumo,
evola-se o Mário!

________

____

__

Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home