segunda-feira

Investimentos em tempo de risco = Web summit

Num ambiente de incerteza e risco os "namoros e casamentos" empresariais têm de ser rápidos, identificando fontes de financiamentos que alavanquem esses negócios e utilizando modelos de gestão e negócio flexíveis para mercados que são exigentes e complexos. 

Daí a necessidade de encontrar o "ouro negro" para cada negócio, ou seja, o financiamento adequado e os investidores disponíveis. 



Certamente, a Web Summit de Lisboa, na senda de Dublin, poderá aprofundar essa filosofia de gestão e de investimento inovadora capaz de multiplicar ideias, projectos, financiamentos e de empreendedorismo revolucionando a economia e o seu modo de funcionamento e,  simultaneamente, de criar novos mercados geradores de riqueza, emprego e de prosperidade.

Com tudo isso, será inevitável que, a partir de Lisboa para o mundo - se multipliquem essas empresas de base tecnológica, com modelos de negócio a baixo custo e capazes de implementar ideias inovadores e, assim, rasgar e desenvolver novos mercados à escala global. 

A essa luz, este mega-evento poderá ser um excepcional impulso à economia portuguesa, europeia e global que, a partir de Lisboa, que viu partir as caravelas que fizeram a Gesta dos Descobrimentos de 1500 - e geraram a 1ª vaga da globalização política, económica e cultural, será uma futura voz autorizada no mundo dos negócios da economia digital na próxima década. 

No fundo, tudo tem uma evolução, uma história...

__________

PS: Como nasceu a Web Summit, em Lisboa - aqui

________________________________




Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home