quinta-feira

Panamá Papers & boates...

Se os donos dos iates começarem a pagar os devidos impostos, os donos dos barquinhos mais pequenos também poderão pagar menos impostos e, assim, os Estados aumentam a sua cobrança fiscal (porque aumenta o número dos contribuintes a gerar receita para os erários públicos), a actividade económica é reforçada, gera-se mais investimento, mais riqueza e mais emprego. 
- Esta é uma oportunidade que não se pode perder para regular os paraísos fiscais e pô-los ao serviço das economias reais que têm sido altamente prejudicadas com os repetidos crimes fiscais praticados à sombra do anonimato dos interesses envolvidos nestas últimas décadas.
- A imagem traduz uma eficiente metáfora da conjuntura miserável em que vivemos e que tem sido alimentada pelo capitalismo desenfreado e CRIMINOSO que torna as sociedades, as economias, as empresas, as famílias, enfim, a vida das pessoas cada vez mais desigual e injusta.





*****************
O vazamento de mais de 11 milhões de documentos da firma panamenha Mossack Fonseca retirou o manto de anonimato de atividades legais e ilegais de pessoas e empresas, que mantinham patrimônio e transações ocultas em empresas registradas em paraísos fiscais.
A BBC Brasil conversou com especialistas que acreditam que os chamados Panama Papers deverão ajudar a controlar o fluxo de dinheiro obscuro e acelerar a implementação de novos instrumentos legais e tecnologias - que, da mesma forma, poderão ser utilizados tanto para o bem quanto para o mal.
É importante lembrar que contas offshore não são por si só ilegais, desde que devidamente declaradas ao Fisco: podem ser uma forma de investir-se em bens e ativos no exterior. Muitas vezes, porém, transações em paraísos fiscais são usadas para evadir impostos, lavar dinheiro ou ocultar o real dono da fortuna depositada.
"O caso (dos Panama Papers) vai ajudar a controlar o fluxo de dinheiro ilícito", opina Mark Pieth, professor de criminologia da Universidade da Basileia e diretor do Basel Institute of Governance.

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home