quarta-feira

Do crime em Política. Paulo Núncio recorre ao expediente da mentira

Nota prévia: Paulo núncio já há muito que devia ter sido demitido, por ocasião da Lista VIP (de que foi mentor, a fim de beneficiar uns empresários-amigos e penalizar outros) entrou pela quota do CDS e não tem feito outra coisa senão desgovernar o país pela introdução do expediente da mentira na política. No fundo, é um fiel discípulo e Pedro e Paulo e, agora, introduz esta nuance ao afirmar: o que se fez foi uma "previsão", não uma "promessa".
Esta forma de iludir os portugueses, prejudicando gravemente as suas vidas e a das suas famílias e empresas, deveria passar a ser CRIMINALIZADA em Portugal. Pois em política não deverá valer TUDO para que os seus agentes se mantenham no poder, custe o que custar
- Paulo núncio é mais um sub-produto do lixo tóxico que ocupou a sensível pasta dos Assuntos Fiscais - dependente das Finanças, logo em estrita dependência de Mª Luís e Passos coelho - que confirmam estes métodos lamentáveis de (des)governar Portugal. Estes métodos da mentira explicam, em larga medida, as razões da deposição desse cadáver adiado, que foi o XIX Governo (in)Constitucional. 

___________





Fisco não prevê devolução da sobretaxa



______________________________________________________________________


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home