quarta-feira

Inquérito ao Fisco feito à pressa e mediante pressão da Opinião pública. Dias do FIM




OS DIAS DO FIM 


Mª  Luís Albuquerque e Paulo Núncio, que têm gerido o Fisco de forma cega e com total arrogância sobre a generalidade dos cidadãos-contribuintes, chegaram "agora" à conclusão, à pressa e sob pressão da Opinião pública, que a tal lista VIP  se calhar existe, ainda que de forma (i)material e com muitos "filtros" a fim de proteger fiscalmente os empresários "amigos" deste Executivo (em queda) e continuar a penalizar a generalidade dos contribuintes, a quem Núncio manda os funcionários do Fisco - e de forma cega - penhorar os bens às pessoas, às famílias e às empresas.

Neste 1º efeito colateral foi o Director-Geral que foi apanhado na onda da demissão, mas não era ele quem devia, de facto, ter-se demitido, mas sism a tutela. 

Estes dois partners, Albuquerque & Núncio, "sabem bem" o que têm entre-mãos, vivem no estertor da morte política e cheiram já os Dias do FIM. 

E é sob essa condição que, lamentavelmente, mandam abrir inquéritos ao funcionamento da relevante instituição que dirigem. 

Afinal, parece que Paulo Ralha já não é o "mercenário" ao serviço da oposição... 

Convinha, para garantir maior isenção e imparcialidade no desenvolvimento da Auditoria forense ao Fisco, que o Tribunal de Contas fosse um dos players a participar nessa acção inspectiva.

__________


Etiquetas: , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home