segunda-feira

As dúvidas de Paulo Núncio sobre a existência da lista VIP no Fisco




_________

Obs: Paulo Núncio, que se tem destacado nesta desumana governação por pressionar os funcionários do Fisco para intensificar as penhoras às pessoas, às famílias e às empresas em Portugal (com o fito de aumentar a receita do Estado de forma cega) - está agora envolto nas fortes dúvidas em torno da existência da putativa lista VIP - que visaria proteger certos contribuintes - ricos e influentes (limitando o seu acesso por parte dos funcionários da AT) em detrimento do acesso escancarado a que o contribuinte comum está exposto perante o fisco.
- Se assim fosse, o governo estaria a violar a lei e a classificar os portugueses em duas categorias, o que seria ilegal e imoral. Mas como tem sido esta a prática nestes últimos 4 anos de desgovernação "passista" - em clara violação dos Acórdãos do Tribunal Constitucional e da CRP - esta seria mais uma violação a somar ao cadastro político do XIX Governo (in)Constitucional - cujo balanço é péssimo para a economia e a sociedade portuguesas.
- Como as dúvidas são enormes e o clima de suspeição e medo (denunciado pelos próprios) se instalou junto dos funcionários da AT - seria conveniente fazer uma auditoria forense - isenta e independente - para aferir se as dúvidas escondem os fundados receios.
- Doutro modo, ficará sempre por explicar por que razão, e de forma coincidente, cerca de 150 funcionários da AT estão a ser alvo de processos disciplinares por causa do acesso à base de dados de certos contribuintes?!
- Estará, porventura, Pedro passos colho incluído nessa lista e Paulo núncio estaria mais preocupado em criar um biombo sobre mais essa questão? A qual, consabidamente, remeteria para o caso Tecnoforma...
- Para dissipar dúvidas e receios, que são fundados, urge fazer essa auditoria, nem que seja para compreender que o Governo, com os informáticos "amigos" - que estão neste momento a ganhar tempo para limpar os vestígios dos filtros que, contrariamente ao que alega o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais - em quem ninguém acredita, existem efectivamente esses receios e práticas.
- Mais uma vez a reacção de Paulo núncio é previsível: faz declarações e ameaça processar a Visão, mas não dá a cara na TSF e parece discordar da realização da necessária e urgente auditoria e/ou inspecção forense à arquitectura do sistema informático da Autoridade Tributária. 
- Ele lá saberá porquê... Nós também!!!

______________


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home