quinta-feira

Varoufakis e Schäuble estão em desacordo... até sobre estarem em desacordo.

Varoufakis e Schäuble estão em desacordo... até sobre estarem em desacordo.


Reunião entre os titulares das pastas das Finanças grega e alemã acabou sem acordo, até na perceção da discordância

Varoufakis e Schäuble estão em desacordo... até sobre estarem em desacordo


Resumindo: Varoufakis sai da Alemanha sem o apoio que procurava de Berlim. Schäuble ressalvou que também ninguém esperava que ambos estivessem totalmente de acordo e foi mais longe - "concordámos em discordar". Até aqui houve desacordo: Varoufakis negou que tivessem concordado em discordar.
Agora, vem aí a prova de fogo para Atenas: reunião do Eurogrupo, onde a Grécia tem de convencer os Estados-membros a apoiar o seu plano. O encontro está marcado para 16 de fevereiro.
_____________

Obs: A 1ª medida de Tsipras foi tentar embaraçar uma Alemanha maléfica, assassina/nazi e pérfida ao homenagear duas centenas de gregos mortos pelo terror hitleriano. Entre os dois países há um mundo cultural, político e ideológico de diferenças a separá-los, pelo que seria natural que as posições divergissem como água do azeite. Especialmente, quando o elo mais fraco, sem dinheiro, procura também não perder a dignidade restante. 

Veremos como reagem os restantes países na reunião do Eurogrupo em fevereiro: se reforçam a tese austeritária alemã; ou se começam a virar a página para um novo modelo de desenvolvimento económico e social de matriz keynesiana, cumprindo ao Estado esse efeito indutor e multiplicador do investimento público como motor do crescimento, modernização e desenvolvimento económico que hoje falta em toda a Europa. 

___________________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home