domingo

Ucrânia afasta russos dos aeroportos da Crimeia


Ucrânia afasta russos dos aeroportos da Crimeia


Ucranianos recuperam controlo dos aeroportos de Sebastopol e da capital da Crimeia, uma península a sul que é alvo histórico dos projetos expansionistas de Moscovo.

Homens armados russos tomaram controlo de dois aeroportos, aqui bloqueando a entrada do aeroporto de Belbek, mas a situação já foi revertida segundo as autoridades ucranianas
Homens armados russos tomaram controlo de dois aeroportos, aqui bloqueando a entrada do aeroporto de Belbek, mas a situação já foi revertida segundo as autoridades ucranianas
Baz Ratner/Reuters



As autoridades ucranianas recuperaram o controlo dos dois aeroportos da Crimeia -  ocupados por forças russas durante a noite - disse hoje em Kiev, Andriï Paroubiï, diretor do Conselho Nacional de Segurança e Defesa.
Paroubiï, citado pela agência France Press, diz que os russos fizeram uma tentativa efetiva de ocupar e tomar o controlo "dos aeroportos de Simféropol [capital da Crimeia] e Sebastopol, mas que estes estão de novo sob o controlo das forças de segurança da Ucrânia".
Durante a noite, forças russas tomaram o controle dos dois aeroportos. O ministro do Interior ucraniano, Arsen Avakov, classificou este ato de "invasão armada" e "ocupação".
A Crimeia, no sul da Ucrânia, é uma península onde se fala russo. Historicamente tem sido alvo dos projetos expansionistas de Moscovo. A localização tem feito dela uma região estratégica, palco de vários conflitos ao longo dos séculos. Recorde-se que a Guerra da Crimeia (1853-1856) foi o primeiro conflito a ter cobertura jornalística.
Os dirigentes soviéticos tinham casas de veraneio nesta zona, vizinha do Mar Negro. Até 1954 pertenceu, em termos 'administrativos', à República Socialista Federada Soviética da Rússia. Nesse ano, o Presidente Khrushchov transferiu a sua tutela 'governativa' para a República Socialista Soviética da Ucrânia.
Depois da desagregação da União Soviética, a Crimeia proclamou a independência em 5 de maio de 1992. Posteriormente, passou a ser república autónoma da Ucrânia.






Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home