quarta-feira

O fulgor de Marisa Matias


No debate alargado esta noite, feito pela RTP1, Marisa Matias soube, como ninguém, cavalgar a onda de um assunto quente do momento para ultrapassar todos pela esquerda, incluindo o "papa" da anti-corrupção, Paulo Morais. 
- Marisa opôs-se, de forma veemente, à possibilidade daquelas obscenas subvenções vitalícias regressarem à ordem do dia e conhecerem a luz verde para banquetear deputados que se passearam no Parlamento durante um ou dois mandatos para defender os seus interesses particulares, e não os interesses da comunidade que, em inúmeras situações, nem sequer souberam equacionar e/ou resolver. 

- Marcelo esteve calado que nem um rato, como é seu timbre nestas matérias. E Paulo Morais, que coloca aquela gravitas de académico empertigado, mas a quem falta muito saber de experiência feito, não soube pronunciar-se quando devia, e quando o fez foi por reacção.

- Creio, pois, que a candidata apoiada pelo BE, com aquela tirada, e outras, acabou por chamar a si muitos dos eleitores indecisos a votar nela. Ou seja, muitos dos que pensavam fazer o voto útil em Sampaio da Nóvoa, para obrigar Marcelo a ir à 2ª volta, pensam duas vezes e podem realinhar a sua intenção de voto e beneficiar Marisa Matias preterindo Nóvoa.

- Estas eleições presidenciais serão uma terrível surpresa, e a pior das quais seria o Portugal profundo colocar em Belém o Tino de Rans, nem que fosse para brincar às instituições neste Portugal dos pequeninos e envergonhar o país no exterior, mas uma coisa é certa: Marcelo não terá a vida fácil, quero dizer, facilitada por uma certa esquerda, numa 1ª volta, e por toda a esquerda, numa segunda.

______________



Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home