sexta-feira

A culpa pelos atrasos da educação (?) é dos portugueses, diz Lula

Nota prévia: Não, não vamos aqui mandar Lula àquela parte, como devíamos.
Vamos, tão somente, sublinhar que um corrupto - que pôs no poder outro agente corrupto (Dilma) -
só podia imputar responsabilidades pelo atraso na educação (a 500 anos de distância!!!) à velha
potência colonial, Portugal. Eu direi que a culpa deste abcesso político é da mãezinha e do pai do 
ex-sindicalista corrupto - que sempre conseguiu passar pelos intervalos da chuva da colossal
corrupção no Brasil desenvolvida sob o patrocínio do PT. Há limites para tudo, até para a idiotice. 
Se este sujeito tivesse alguma categoria, pessoal ou intelectual, compreenderia que foi a língua
portuguesa que deu unidade linguística, cultural (e política!!!) àquele país-continente, que hoje
seria formado por 20 ou 30 países distintos, caso não houvesse esse catalizador comum que cimentou 
a unidade cultural brasileira. Além de corrupto, lula, afinal, é mesmo ANALFABETO.  E pior que um
analfabeto, só um analfabeto com má fé política e ingrato para com aqueles por quem deveria sentir-se
devedor: Portugal e os portugueses. 

De quem é culpa pelos atrasos na Educação? É dos portugueses, diz Lula (DN)

"Eu sei que isto não agrada aos portugueses", afirma o ex-presidente do Brasil
O ex-presidente do Brasil Lula da Silva culpabilizou hoje a colonização portuguesa pelos atrasos na educação brasileira, afirmando que Álvares Cabral descobriu o país em 1500 e a primeira universidade brasileira apenas foi criada em 1922.
"Eu sei que isto não agrada aos portugueses, mas Cristóvão Colombo chegou a Santo Domingo [atual República Dominicana] em 1492 e em 1507 já ali tinha sido criada a Universidade. No Peru em 1550, na Bolívia em 1624. No Brasil a primeira universidade surgiu apenas em 1922", disse hoje Lula da Silva, numa conferência em Madrid, organizada pelo diário El País.
Para Lula da Silva, que comparou as atitudes dos países colonizadores Espanha e Portugal nas respetivas áreas de influência, este facto "justifica os atrasos na educação do Brasil".
A primeira universidade brasileira foi a Universidade do Rio de Janeiro, que resultou na junção das Faculdades de Medicina, Direito e Engenharia. Ao contrário de outras ocasiões, Lula da Silva não referiu que as bases do Ensino Superior brasileiro foram lançadas muito antes, no final de século XVII e XVIII.
Em 1792, foi criada a Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho, instituição de ensino superior precursora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 1808 foi criada a Faculdade de Medicina da Baía, na sequência da chegada ao Brasil da Coroa portuguesa.
O Brasil tornou-se independente de Portugal em 1822.
A argumentação de Lula da Silva em Madrid visava sobretudo as "elites brasileiras" dos últimos 100 anos, em comparação com o "legado" dos seus anos à frente do Brasil. Lula argumenta que o seu Governo triplicou o orçamento da Educação, construiu 18 novas universidades federais, 173 novos "campus" no interior do Brasil e três vezes mais escolas técnicas do que últimos 100 anos.
______________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home