domingo

Paulo Portas reencarna o papel do "irrevogável" Wolfgang Schaüble lusitano

Nota prévia: São conhecidos os truques comunicacionais e os sound bytes de Portas em Portugal, aprendidos e maturados no Indy (que semanalmente geravam processos em tribunal por difamação e injúrias, aos quais se seguiam indemnizações que o dito semanário tinha de pagar aos lesados do cavaquismo). 

- Ele é o elemento menor e pernicioso duma coligação negativa e contra-natura que tem prejudicado as pessoas e lesado as empresas em Portugal. Reencarna, pois, o papel de Schaüble no sistema politico-partidário nacional, o tal que ameaça demitir-se mas, no fundo, quer é promover-se na hierarquia do aparelho de Estado à custa duma legitimidade democrática que, verdadeiramente, não tem, nem nunca teve em Portugal, dada a sua escassa representação sociológica (5 ou 6% = partido do táxi). 

- Portas representa, irrevogavelmente, o Schaüble lusitano que por ter prejudicado Portugal - e os portugueses - também sempre foi contra uma Europa federada, solidária e desenvolvimentista, ao contrário de Francisco Lucas Pires, que sempre defendeu e promoveu esses valores em Portugal e na Europa.  

- É também por essa razão que alinhou com "o seu chefe" (Passos) na humilhação miserável à Grécia. Um episódio da história que ainda irá terminar mal. 


________

Portas diz que não se falará de "troika" nem de cortes nos próximos quatro anos



HOMEM DE GOUVEIA

O líder nacional do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, garantiu hoje, no Funchal, que nos próximos quatro anos "não se falará de 'troika' nem de cortes", realçando que o Governo da República arrumou a casa.(...)

______________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home