sábado

A mania das grandezas e a falta do sentido do ridículo de Passos coelho

"Vou bater-me por uma maioria absoluta"


Em entrevista ao Expresso, antes de negociar a coligação com o CDS, Passos Coelho diz que não ter um Governo estável pode ser um "perigo". E não fecha "porta nenhuma", nem sequer a um Bloco Central.


'Vou bater-me por uma maioria absoluta'


Obs: Durante anos um trolha gabava-se aos amigos que quando circulava à noite na sua motorizada, embriagado - e avistava em sentido contrário veículos apenas com uma luz acesa - que a estrada era toda dele. Um dia teve azar, ficou debaixo dum camião que tinha um dos faróis fundidos. 


Assim me faz lembrar o alegado PM, que só existe pelo balão de O2 soprado por Belém naquela simbiótica relação em que ambos precisam um do outro para sobreviver politicamente.

Isto leva-me a crer que Passos Coelho se enganou, e o que pretendia efectivamente dizer era: VOU BATER-ME POR UMA MAIORIA ABSURDA- à semelhança do que tem sido a sua nefasta e perniciosa governação. 

_________



Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home