quinta-feira

Para um amigo Tenho Sempre - António Ramos Rosa -



Para um Amigo Tenho Sempre
Para um amigo tenho sempre um relógio 
esquecido em qualquer fundo de algibeira. 
Mas esse relógio não marca o tempo inútil. 
São restos de tabaco e de ternura rápida. 
É um arco-íris de sombra, quente e trémulo. 
É um copo de vinho com o meu sangue e o sol. 

António Ramos Rosa, 
in "Viagem Através de uma Nebulosa"Tema(s): Amizade ______________


Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home