sexta-feira

O novo kzar Putin não desiste de armar os rebeldes prós-russos na Ucrânia. Crime contra a HUmanidade


Nota prévia: o ditador Putin não desiste de armar os rebeldes pró-separatistas russos na Ucrânia (um país independente e soberano, teoricamente), uma vez conquistada a Crimeia, e como aqueles mísseis terra-ar não se adquirem na farmácia é, obviamente, a Rússia de Putin que os tem e quem está a armar os seus rebeldes na Ucrânia. 

No fundo, a Rússia está literalmente a repetir a estratégia de Ronald Reagen/EUA nos 80´s quando decidiu armar os militantes mujahidin no Afeganistão contra os russos na lógica da Guerra Fria então vigente, quando a então URSS invadiu aquele país por razões estratégicas e de orgulho nacional de vocação imperial.

Então a Rússia teve de sair do país, ante a impossibilidade de ganhar a guerra, e encontrou no Afeganistão o Vietname dos EUA. 

Sem direcção estratégica e comando único é como actualmente se encontra a condução da guerra civil na Ucrânia, palco onde hoje se abatem aviões comerciais com civis lá dentro. Ontem foram quase 300 pessoas (todas civis), amanhã não se sabe quantas mais serão abatidas em nome dessa mesma guerra civil e da tentativa do novo kzar, Putin, tentar hegemonizar a região que integrava os seus antigos satélites - ao abrigo da doutrina vigente da soberania limitada de Brejnev (nos anos 70).

Este é o resultado das guerras civis que produzem inesperados efeitos colaterais. Com a agravante de partir daquela região o abastecimento de gás à Europa que ainda não se encontra em guerra: a nossa Europa - dirigida por Merkel.

_______________


(...)

____________________________

Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home