quarta-feira

Luís Amado do Banif arrisca-se a um lugar cimeiro na Lusofonia emergente...


A dupla entrada petroleira da Guiné Equatorial na CPLP e na estrutura de capitais do Banif, presidido pelo Sr. Luís Armado coloca este numa posição altamente promissora para vir a assumir um cargo de relevância na estrutura emergente da CPLP & Ass. 

Quiça, ficará como Secretário-Geral da futura organização, investido com a confiança pessoal do novel aderente, e incumbido de desenvolver uma nova diplomacia do croquete mitigada com a luta anti-corrupção no âmbito do espaço luso-franco-e-hispano...

Em conformidade, não me surpreenderia que amanhã o discurso do novel SG da CPLP & Ass. emergente se guindasse pela doutrina da transparência. Mas uma transparência que não rimasse com branqueamento de capitais e violação gritante de direitos humanos, já que em África, por razões socioculturais e tribais, os conceitos assumem sempre uma grande polissemia. 

Uma polissemia dangereuse...  

____________


Etiquetas: , , , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home