quinta-feira

FMI considera necessárias "medidas corretivas" e "supervisão intrusiva" na banca

FMI considera necessárias "medidas corretivas" e "supervisão intrusiva" na banca

Fundo emitiu comunicado onde reconhece a existência de "bolsas de vulnerabilidade" no sistema financeiro, mas recusa fazer comentários sobre instituições em particular.



___________________

Obs: Já lá vai o tempo em que as notícias (intra e extra-muros) relativas ao banco alface eram positivas. Mas nos últimos anos os métodos, as ligações (Angola), os esquecimentos (declarações de rendimentos ao Fisco), os alegadas esquemas de corrupção foram tantos e tão graves que este fim seria mais ou menos previsível. 

Só não se esperaria que fosse tão grave e coincidisse com a reforma daquele que parece estar na origem dos grandes problemas do GES: Ricardo Salgado - que cai sem glória e, pelos vistos, rebaixando o valor das acções do banco cotadas em bolsa. 

A situação é já tão grave que até a "Miss FMI", naquele estilo sofisticado de quem come caracóis com talheres d´ouro, apela ao Estado português para realizar uma "supervisão intrusiva", um palavrão tão pomposo que evoca a mega-fraude do BPN. 

________________________

Etiquetas: , , , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home