quarta-feira

A carta de protesto lança ainda uma série de dúvidas sobre o que se pretende distinguir na personalidade de Alexandre Soares dos Santos

Da categoria: Prémio ao merceeiro.


Link da discórdia



Frei Bento Domingues, José Mattoso e Rui Vieira Nery são algumas das mais de trinta personalidades que manifestaram "indignação" pela atribuição do prémio "Fé e Liberdade" a Alexandre Soares dos santos, o ex-presidente do grupo Jerónimo Martins. 

Provavelmente, as sumidades da Universidade caótica portuguesa - que carece de constante financiamento e sponsors, quiseram enaltecer a forma como o merceeiro assegura ganhos de capital brutais, explorando os funcionários pagando-lhes 500 e 600 € mês, cultivando um política de baixos salários, com precariedade nas relações laborais, e ainda premiar os mais criativos expedientes de fuga aos impostos, gerando desigualdades gritantes na economia portuguesa. 

Práticas promotoras de um modelo económico que só pode agravar ainda mais as assimetrias entre as pessoas e criar clivagens entre elas, potenciando o risco de explosão social. Mas a Universidade católica entende de modo diverso e acha que o empresário merece este título.

Diante isto, é fácil perceber o que algumas instituições, e as pessoas que as dirigem, fazem por dinheiro ou promessa dele no futuro imediato. 

No mínimo, a forma como este prémio foi atribuído é vergonhosa. 

Eis a "estória" de um merceeiro que enriqueceu no meio dum país completamente escavacado.

______________

_

Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home