terça-feira

Passos Coelho e Paulo Portas: dois tipos de cabeça perdida que afundam Portugal



Não, não vamos aqui elencar as promessas eleitorais que elevou o estarola de Massamá a PM. Essas mentiras estão todas expostas nos vídeos do Youtube. Isso consta do programa eleitoral do PSD comunicado à social e com base no qual o XIX Governo foi empossado. Entretanto, transcorreram três anos e nenhuma (nenhuma!) promessa eleitoral foi respeitada. Antes pelo contrário. Viu-se um PSD mais papista que o papa, ultrapassando a troika pela direita de molde a, aproveitando o ambiente de paralisia e medo dos portugueses, impor cortes cegos em todas as áreas do Estado e com óbvios prejuízos para o cidadão-contribuinte. Cortes a que estes incompetentes designam pomposamente de "reformas".

Vejamos, sem qualquer preocupação sistemática, alguns desses desnortes desta miserável coligação de extrema-direita que nunca soube o que fazer com o poder que lhe caiu nas mãos em 2011, com a ajuda pró-activa do Sr. Silva:

1. Do mapa judiciário, na esfera da Justiça, tem-se uma certeza: foi uma vergonha isolar o país na sua (já) grave interioridade, assim como incapaz é a titular da pasta - que só assegura uma coisa perversa em Portugal: uma justiça para ricos (vide o caso de jardim gonçalves, esse parasita Opus do sistema); e uma justiça (demasiado penalisante e morosa) para pobres;

2. Na área Económica - o soldadinho de chumbo, Pires de Lima - embebedou o país com uns milagres que nunca ninguém compreendeu o sentido e alcance. Continuam os grosseiros constrangimentos fiscais ao sector da restauração - que definha como veado às bocas das hienas esfomeadas;

3. Nos Negócios Estrangeiros - área sensível por natureza, o Governo foi buscar um senhor xé-xé que não faz a mínima ideia do que é a Diplomacia, as Relações Internacionais e o jogo politico-diplomático que se estabelece nesse xadrez complexo do sistema de governação. Uma pequena potência deveria ter uma grande capacidade diplomática, mas com Rui machete nas Necessidades Portugal conta com um trouble-maker em cada declaração - cuja acção só dificulta as relações com Angola, com a Europa e com os diversos parceiros que informam a diplomacia multilateral portuguesa, hoje inexistente;

4. Portas, como Vice-PM é que acaba por ser o PM em efectividade de funções, e lá tentou fazer uma digressão pela Ásia a fim de seduzir investimento directo estrangeiro, mas, perversamente, só conseguiu atrair uns milhões de chineses que - ou são bandidos (que têm que ser extraditados) ou chineses que utilizam Portugal como placa giratória para a Europa. Fazer uns negócios, vendendo uns apartamentos de luxo no Parque das Nações, é curto para que o Paulinho das feiras se respalde nesse aparente e proclamado sucesso;

5. Nas Segurança Social & Trabalho nem vale a pena comentar: o ministro Mota Soares revelou-se não apenas uma nulidade, mas uma nulidade inexistente, pois eclipsou-se delegando as funções inerentes à sua pasta na titular das Finanças e nuns secretários de Estado meio obscuros. O desemprego continua trágico, há mais pessoas sem apoio social, e os fundos da SS não deveriam servir para tapar outros buracos do OGE. Quem viu este projecto de ministro turbinado por Portas no Parlamento como deputado da oposição e o vê agora fica com vómitos;

6. Na Educação temos um criminoso de lesa-pátria, pois é isso que Nuno Crasso é. E é-o nos vários escalões de ensino, da base ao topo.

7. Nas Finanças - a Miss Swaps continua a estratégia de gaspar: sacar, sacar, sacar, mas com uma linguagem mais meiga, sedutora e falsamente amiga. Eis a diferença relativamente ao seu anterior amo, entretanto elevado a alto funcionário do FMI, em obediência ao Princípio de Peter - do quanto pior melhor. Em face disto, Pedro Passos Coelho como não percebe nada de economia e finanças, aliás, ele não entende de nada, bate palmas e assina por baixo;

8. Resta o titular da Saúde - que procura gerir o SNS à moda da privada - e garantir a gestão de stocks de medicamentos em hospitais - que faltam; aplicar taxas de saúde, dificultando o seu acesso aos mais vulneráveis e, ainda assim, continuam as morrer pessoas em Portugal por falta de pessoal qualificado em certos hospitais do país, mormente no Alentejo;

9. O sector da Segurança & Defesa - é uma coutada de contradições, com os estaleiros de VC a revelarem as piores contradições dessa gestão trauliteira e negocista imposta por Aguiar Branco, o candidato-fantasma que correu à liderança do PSD - apenas para fazer o jeito a Coelho;

As contradições são múltiplas e ocorrem diariamente nos demais ministérios (e que se gravam por falta de coordenação): promete-se o encerramento de metade dos serviços de Finanças, mas hoje o Maduro de serviço já desmentiu; o vice-pantomineiro Portas pretende baixar o IRS e IVA, para dar folga às pessoas e às empresas e por a economias a mexer, mas Passos Coelho, em entrevista à SIC, diz o seu exacto contrário, refugiando-se num logo se vê...

Além da incompetência pura e do desnorte de todos e de cada um dos ministros, que é visível diariamente, há depois a má fé do PM - que pretende gerar o pânico nas populações para, desse modo, paralisar a sua capacidade de reacção e de revolta ao statu quo existente. Se Passos Coelho se quiser suicidar - como diria Marcelo - que o faça sozinho, não arraste consigo um povo inteiro.

Espero, esperemos, que isto mude urgentemente, sob pena de irmos todos ao fundo. 
_______________


Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home