segunda-feira

Teixeira dos Santos diz que "saída limpa" é "uma ilusão"


Teixeira dos Santos diz que "saída limpa" é "uma ilusão"



O ex-ministro das Finanças Fernando Teixeira dos Santos defende que Portugal deve optar por um programa cautelar e que só questões eleitorais podem justificar que não o faça. Na sua perspectiva, a alternativa da chamada saída 'limpa' é uma ilusão.
Aquela posição do ex-ministro do Governo socialista de José Sócrates  é assumida numa entrevista à agência Lusa divulgada este domingo, um dia depois de o semanário Expresso ter disponibilizado o prefácio do livro Roteiros VIII de Cavaco Silva, em que o Presidente da República defende que é “preferível” um programa cautelar a uma saída limpa para o período pós-troika.
Segundo a Lusa, Teixeira dos Santos referiu que a conjuntura internacional levanta muitas incertezas, tal como a sustentabilidade da economia portuguesa; e que, apesar de Portugal já ter dado os primeiros passos de regresso aos mercados, “a grande questão “é saber se o país pode, de uma forma sustentável, assegurar os elevados níveis de financiamento que vai precisar". [...]
_________
Obs: Com ou sem razão, com ou sem fundamento técnico-político Teixeira dos Santos revela aqui que pretende enterrar definitivamente o último governo que integrou e, ao mesmo tempo, convergir com Belém no diagnóstico pós-troika em Portugal. 
Ou seja, na prática Teixeira dos Santos também acha - como cavaco - que os portugueses deverão ter a pulseira electrónica mais 20 anos...
A ser assim, é, de facto, uma grande prisão. Um longo e penoso ciclo de empobrecimento. 

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home