sexta-feira

O miserável testemunho de santana lopez

O que o ex-líder e ex-primeiro-ministro, Pedro Santana Lopes, pensa do ex-líder e agora supostamente ex-candidato a candidato à Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa, surge no formato de pergunta: "E quanto a Marcelo?".
A resposta é clara: "critica constantemente o governo de Passos Coelho", "fez tudo para deitar abaixo o meu governo", "criticou violentamente Durão Barroso", "é hoje grande adversário [de Barroso], "nunca foi próximo de Cavaco Silva", "criticou muito Francisco Balsemão de quem foi ministro" e conclui - interrogando - que sobre "Sá Carneiro, nem vale a pena falar?"
Já ontem Santana Lopes, escrevia no seu Facebook que "para sermos bem sucedidos, deixemo-nos de fantasias, de preconceitos, de ideias feitas, de ilusões, de ódios, de rivalidades infantis."
E acrescentava : "Ponhamos de lado todas essas limitações quer sobre pessoas, quer sobre programas, quer sobre sistemas, quer sobre candidaturas e candidatos [referência a Marcelo?], quer sobre instituições".
O ex-primeiro-ministro deixou, ainda, conselhos para o futuro. "O modo como se escreve, se reporta, se analisa, sobre Portugal, as suas instituições e os seus responsáveis públicos e privados tem de mudar", sugeriu.
_______
Obs: Pobre sntana lopez - do jovem rebelde que partia cadeiras na cabeça de barroso na Fac. de Direito por causa de saias - converteu-se num miserável bajulador ao incompetente poder em funções na esperança de garantir a manutenção do emprego na Sta Casa da Misericórdia. De facto, o pior ex-primeiro ministro só podia fazer elogio fácil ao ainda pm. No fundo, a porcaria política junta-se toda numa só desgraça. 

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home