quinta-feira

Confiança dos investidores estrangeiros aproxima-se de níveis anteriores ao da crise - estudo da Ernst & Young



O estudo conclui que é positiva a percepção dos investidores estrangeiros acerca de Portugal. Uma opinião presente não apenas entre quem já investiu no país também entre aqueles que pensam fazê-lo mais tarde.
Este inquérito que analisou a atractividade do país para a captação de investimento directo estrangeiro (IDE) indicia «o regresso dos níveis de confiança aos valores observados antes da crise».
A principal vantagem de Portugal que é destacada é a proximidade linguística e cultural com economias emergentes.
As áreas mais atractivas são as Tecnologias de Informação e Comunicação (referidas por 29% dos entrevistados), as actividades relacionadas com o mar (28%) e da energia (17%).
Apesar de uma ligeira redução, 22% das empresas inquiridas tenciona investir em Portugal no curto prazo, e 90% considera que o país vai recuperar dos efeitos da crise em cinco anos. Quase metade dizem mesmo que isso vai acontecer em 3 anos.
95% dos empresários manifestaram intenção de manter as operações que têm em Portugal. Para melhorar a economia, os investidores pedem em primeiro lugar mais qualificações da mão-de-obra (39%), bem como uma redução da carga fiscal (33%) e o apoio às indústrias de alta-tecnologia e inovação (31%)
______

Obs: Será interessante avaliar como estas percepções correspondem aos comportamentos futuros dos agentes económicos em Portugal. Seja como for, é, para já, uma indicação positiva quanto à recuperação dos indicadores de confiança na economia portuguesa. 


Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home