segunda-feira

A quadradura do círculo e a vingança do colonizado rico



A quadradura do círculo e a vingança do colonizado rico
- O BdP não concedeu o registo de idoneidade para exercer funções na admn. do BIC e a senora, por mera vendetta, desfaz o acordo que tinha celebrado uma semana antes com um outro banco, no qual tem uma participação (o BPI). O que revela o carácter da personagem em questão: não tem palavra.
- Mas o que é mais sui generis nesta questão é a "entente cordiale" que entretanto se estabeleceu entre o PM, A.Costa e o Governador do BdP, Carlos Costa para limitarem o campo de manobra da sujeita em Portugal, que é desproporcional. 
- Ou seja, o PM precisa do governador, este precisa do apoio daquele e é dessa simbiose que se faz hoje política económica no sector financeiro em Portugal. Ainda terminam grandes amigos os dois "Costa", para desfeita de Catarina Martins, a líder aguerrida do berloques...
- A política é sempre mais complexa do que inicialmente supomos, pois como todas as forças e processos estão em permanente movimento a correlação de forças altera-se a cada momento, e é essa mudança que gera coligações positivas e negativas a cada instante. Em política não há inimigos permanentes, há interesses (conjunturais)...


________________

Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home