sábado

Umberto Eco: um saber sem fronteira

Nota prévia: Eco era dos únicos sábios da Europa dos nossos dias. O seu saber era transversal a todos os domínios e sectores do conhecimento. Apesar de defender algumas ideias pouco sustentadas sobre a sociedade do conhecimento e redes sociais, em que manifestamente nunca foi especialista, Eco entendia que a leitura era uma necessidade biológica, e nenhum ecrâ e nenhuma tecnologia conseguirão suprimir a necessidade de leitura tradicional. E a razão do considerável subdesenvolvimento intelectual, cognitivo e até relacional dos nossos jovens prende-se com aquela advertência deste enorme sábio que ora nos deixa. Deixando um lugar vazio no campo do conhecimento que só ele, uma mente verdadeiramente investigadora e paciente, sabia cultivar e desenvolver, como um cirurgião. E assim se fina o homem que dizia que para sobreviver temos de contar histórias. Eco contou muitas e enriqueceu milhares, milhões de pessoas com a partilha do seu imenso conhecimento. Daí a perda estrondosa que o seu desaparecimento significa. 

____________


Morreu o escritor italiano Umberto Eco


__________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home