terça-feira

Carnaval presidencial -10 ao "osso" de Belém -


Nota prévia: Neste carnaval presidencial só faltou Durão Barroso integrar esta chuva de estrelas, mas como ele envidou esforços para empregar o filho no Banco de Portugal, à margem das regras de concursos públicos e em violação grosseira do que deveria ser uma contratação transparente, esse facto, de per se, impediu Barroso de se apresentar nestas eleições presidenciais. Se o fizesse, Barroso, que desertou do Governo português em 2004, sabia que não iria sobreviver politicamente a esse vexame de empregar o filho mediante o expediente do tráfico de influências a que o Governador do BdP se predispor a facilitar e a favorecer. 
__________


DEBATES Todos contra um
FOTO MARCOS BORGA

in Expresso



O candidato Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, calceteiro de profissão e conhecedor do que o povo gosta, disse hoje de manhã, no debate a 10 na Antena Um, que se fosse Presidente da República “deixava António Costa brilhar”. Também disse que entre si e Marcelo Rebelo de Sousa há um ponto em comum - “somos os dois populares, vamos ter mais votos”. Mas em boa verdade, eles têm dois pontos em comum. Marcelo, do alto da sua imbatível popularidade, comunga com Tino o filão Costa. No desfile de entrevistas e debates que marca esta pré-campanha das presidenciais, a sua aposta tem sido posicionar-se como o grande pacificador. A pensar, acima de tudo, no centro esquerda. (..)
____________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home