segunda-feira

O 1º grande teste de Mário Centeno


Mário Centeno é um académico já com larga experiência no BdP, mas só agora chegou à política, razão por que só agora também está a começar a ganhar traquejo político. Ainda assim, fala com algum embaraço, como se estivesse a pedir licença ao auditório para ouvir o que ele tem para dizer.
E tem muito, certamente. Desde já, tem uma semana para saber o que fazer com mais um elefante branco ajudado pelo Estado, aquando da capitalização ao Banif, que já falhou (em 2014) a prestação de 125M€ ao Estado (credor), além dos 700M€ que o tesouro injectou no banco fundado pelo falecido Horácio Roque e que tem sede no Funchal. 
As acções do banco valem lixo, ninguém já as quer, pelo que é natural que o banco tenha sofrido uma brutal erosão no seu valor accionista, mas esse é o propósito dos compradores (especulativos) que estão a desvalorizá-lo ao mínimo nos mercados a fim de um desses interessados o poder comprar ao preço da "uva mijona". Procedimento habitual nestes casos. 
Interessante é ver qual será o comportamento interligado do Regulador, o BdP, que não se pode eximir do problema (veja-se a sua intervenção activa no BES, no âmbito do Fundo de Resolução!!), e, concomitantemente, a do actual ministro das Finanças, Mário Centeno, com quem o Governador do BdP, Carlos Costa, tem um velhinho conflito pessoal-funcional que será muito interessante de seguir. 
Seja como for, entre vender o banco ao melhor comprador, parti-lo em dois (banco bom e banco tóxico) e integrá-lo na CGD, hipótese impedida pelas instâncias comunitárias, porque violadores do direito de concorrência, será bom de ver como Mário Centeno irá resolver este imbróglio numa semana. 
________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home