sábado

O Adeus às Armas, Ernest Hemingway -


É sempre assim. Morre-se. Não se compreende nada. Nunca se tem tempo de aprender. Envolvem-nos no jogo. Ensinam-nos as regras e à primeira falta matam-nos.

O Adeus às Armas, E.H. 

____________________________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home