quinta-feira

Façam "um bom oó" - Cavaco dixit - A imagem provinciana e decadente do Portugal do sr. Silva




A conferência de imprensa do Presidente da República aos jornalistas hoje na Roménia ficou marcada por um momento insólito. Cavaco Silva desejou-lhes "um bom oó" antes da viagem de regresso.


___________


Obs: O ainda PR tem prendado os portugueses com momentos de grande "qualidade" discursiva, literária e de densidade cultural que só apoucam o rectângulo e os portugueses. Ainda se ele fosse um sujeito bem-disposto e com uma piada natural... 

- Vejamos, sumariamente, alguns desses momentos ou tesourinhos deprimentes: 

1. Inicialmente dizia que "raramente se enganava e que nunca tinha dúvidas", o que revela uma postura de extraordinária arrogância intelectual;

2. Depois, para diminuir-se ainda mais perante o povo que supostamente representa, ainda que de forma inconsciente, chegou a afirmar que "nunca lia jornais", procurando demonstrar desprezo pelos media, como se fosse possível a qualquer agente político viver e trabalhar sem ter esse factor em consideração no seu quotidiano;

3. Mais recentemente, o locatário do Palácio Rosa prenda os portugueses com mais uma pérola, ao afirmar-se preocupado com o valor da sua reforma, que não daria para pagar a água lá de casa. O que é um escândalo, dado que quem recebe quase 10.000€ de reforma do BdP - dez vezes acima das reformas da generalidade dos portugueses, só poderá revelar desprezo pelos seus concidadãos;

4. Hoje, como se vê directamente da Roménia, despede-se pedindo aos circunstantes que vão fazer oó... 

Ainda se Cavaco tivesse uma personalidade e um feitio de tipo descontraído e informal, se fosse um tipo com piada, humor e com laivos de criatividade... Mas não!! Cavaco é, estruturalmente, a antítese disso tudo. É fechado, sisudo,  formal, conservador, rígido...  

Sendo os factos como são, só podemos concluir - tristemente - que Portugal tem ainda alguém em Belém que falhou uma profissão de cómico; falhou, na política, o papel de ser o presidente de todos os portugueses e, acima de tudo, é alguém que promove uma imagem externa do Portugal pacóvio, paroquial, bimbo e de vistas curtas. 

Ir para o estrangeiro fazer esta figurinha, e com bilhete e estadia pagos à nossa custa, é, confesso, um escândalo. 

Esta é, lamentavelmente, a marca d´água de Cavaco no Portugal contemporâneo. E com o devido respeito, que não é nenhum, ele é que já devia estar a fazer oó há anos..., para bem de Portugal e dos portugueses.

_____________


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home