sábado

Teresa Nicolau fala com Homi Bhabha - um filósofo das novas identidades, do terceiro espaço



Homi Bhabha em Lisboa



Um dos mais prestigiados autores e filósofos sobre cultura pós-colonial, professor em Harvard e teórico da identidade multicultural, Homi Bhabha está em Lisboa. A jornalista Teresa Nicolau esteve à conversa com quem considera que o problema do Estado Islâmico e dos fanatismos se resolve com o diálogo que só a Cultura proporciona.

________


Obs: Bhabha bebeu a psicanálise de Lacan e redefiniu as noções de mimetismo e desconstrução dos velhos conceitos culturais que dividiam as culturas e os mundos. Com ele repensou-se a ideia de nacionalismo e a representação das resistências ao "outro", ao que é diferente e ameaça, de algum modo, a cultura dominante na relação do Ocidente com o resto do mundo. Isto ao tempo em que o Ocidente coincidia com o Euromundo, e ambos eram expressão do imperialismo cultural que hegemonizou o mundo durante séculos.

Hoje as sociedades reagem de modo ambivalente aos desafios sociais, culturais e tecnológicos com que se deparam. É nesse hibridismo que Bhabha desenvolve os seus trabalhos,os quais ajudam a explicar como as novas identidades culturais (nacionais e mais ou menos abertas ao exterior) se reconstroem e fixam os novos conceitos operacionais de cultura, espaço, lugar e fronteira. 

Bhabha é, assim, o resultado da fusão de Lacan, Derrida e de conceitos emergentes - essenciais para conhecermos hoje as novas culturas em movimento que imprimem as principais dinâmicas às sociedades contemporâneas. 

Um autor a reter, portanto. 

__________







Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home