sábado

Sampaio da Nóvoa une ou divide mais o PS


Nota prévia: É sabido que Sampaio da Nóvoa é conhecido nos círculos académicos, mas o país profundo desconhece-o por completo. E um candidato à PR deve gozar de reconhecimento e notoriedade nacionais para se lançar com alguma credibilidade na corrida a Belém. O Expresso tem-o ajudado, pois as sondagens sobre ele não são famosas, ainda assim preconiza a sua vitória, o que é estranho. 
- Marcelo R. de Sousa, por seu turno, faz concitar em Nóvoa, o alegado candidato da esquerda, o apoio de 3 PR (como se isso fosse o oásis político): Soares, Sampaio e Eanes. Resta saber o que valem hoje estes três ex-PR em termos socioeleitorais?! Mas Marcelo terá de fazer a sua mise en scène, naturalmente, e sugerir que Nóvoa vale mais politicamente do que na verdade vale. 
- Todavia, permanece a questão de fundo para o PS, hoje manietado pela "nega" de António Guterres, "o desejado". E essa questão assenta num erro cometido em 1979 por Francisco Sá Carneiro, quando impôs o General Soares Carneiro como candidato presidencial apoiado pela direita. Então, Soares Carneiro era inteiramente conhecido do país, e isso não só dividiu a direita como teve o fim que conhecemos. 
- Neste caso, Nóvoa (à esquerda) representa a divisão de Soares Carneiro então à direita, e é precisamente esse hoje o grande problema que a candidatura de Sampaio da Nóvoa coloca hoje ao PS: ele divide mais do que federa. Além de abrir caminho a múltiplas candidaturas a Belém, fulanizando assim esse acto que deveria solene e responsável. 

_________
Sampaio da Nóvoa
Sampaio da NóvoaFotografia © Álvaro Isidoro / Global Imagens
O Teatro Trindade, em Lisboa, foi o local escolhido pelo ex-reitor da Universidade de Lisboa.
António Sampaio da Nóvoa anunciou hoje em Arouca que irá apresentar a sua candidatura à presidência da República em 29 de abril, manifestando-se disponível para tentar "fazer o impossível".
"Confirmo que serei candidato à presidência da República e, tal como tinha dito há cerca de um mês, anunciarei isso até ao final de abril", declarou o antigo reitor da Universidade de Lisboa.
A apresentação oficial da candidatura de António Sampaio da Nóvoa às eleições presidenciais de 2016 irá realizar-se às 19:30 de 29 de abril, no Teatro Trindade, em Lisboa.
A existência de sondagens que lhe atribuem poucas probabilidades de vencer a corrida não o preocupa. "Na Universidade nunca tive caminhos fáceis, costumava dizer que o que me dava mais prazer era fazer o impossível e fiz vários impossíveis", realçou.
"Fiz o impossível de juntar as duas grandes universidades de Lisboa, fiz muita coisa que me disseram no primeiro dia que era impossível fazer", continuou Sampaio da Nóvoa. "Preocupa-me se é necessário fazer ou não. Se é preciso fazer e tem um sentido para Portugal e para os portugueses, será feito", rematou.
_________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home