quarta-feira

Ward in the Hospital at Arles — Vincent van Gogh. Paulo Macedo - o ministro da valeta -


Ward in the Hospital at Arles — Vincent van Gogh



- Anda a morrer gente nos hospitais em Portugal, de norte a sul.

- A causa da morte é terceiro-mundista. Os utentes, já de idade, esperam horas sem fim nos corredores dos hospitais - onde, com total incúria do corpo médico, acabam por morrer como cães vadios nas valetas. 

- Essa incúria, que deveria ter nome e responsáveis, é imputável ao ministro que deveria tutelar a pasta da Saúde e assegurar que o número de médicos é suficiente para não deixar as pessoas morrer sem qualquer dignidade. 

- Mas Paulo Macedo, apostado que está em cortar verbas aos hospitais, impedindo-os de fazer contratos que garantam apoio clínico quando aumenta a procura de serviços de saúde por parte das populações doentes - limita essa possibilidade e a consequência está à vista: as pessoas morrem como cães vadios. 

- Paulo Macedo sairá deste governo com esse cunho: o  ministro da valeta. E o ministro da valeta é aquele que permite que morram pessoas como cães vadios na valeta. 

- No fundo, a marca d´água deixada por Paulo Macedo na área da Saúde é equivalente à marca negra deixada por passos Coelho em Portugal. 

- O quadro de Van Gogh não consegue espelhar a maldade patente nas políticas públicas daqueles dois personagens da vida nacional, é por isso que, apesar de tudo, a arte ainda serve como escapatória ou fuga dum Portugal em chamas que mata os seus próprios filhos nos corredores dos hospitais.

_________


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home