quarta-feira

A super-galinha da Joana Vasconcelos: galinhas por novelas


Em arte os gostos não se discutem..., ao que parece!!!


Diz ela, a "artista", que foi desafiada para as comemorações dos 450 anos de relação entre Portugal e Brasil, e achou que "o galo tem tudo a ver".

A escolha, alega, assenta no facto de o Brasil ser uma cidade profundamente portuguesa, daí a evocação do galo de Barcelos, agora em versão Pop, com um aspecto tecno, impressionista, expressionista, minimalista, cheio de led a piscar, qual galaró psicadélico dos 80´s que procurará dizer ao Brasil das imensas novidades artísticas, estéticas, criativas e imaginativas que (des)graça em Portugal. 

Eis a conclusão "sábia" dela, da artista: "o galo atravessa várias gerações e séculos, é vermelho e decorativo"...  

Nesta sequência de argumentos, todos eles bons, brilhantes e a pulular, ainda pensei que ela, a artista, se lembrasse do coiso das Caldas, porque essa é, seguramente, a associação mais rápida que qualquer português fará confrontado com tamanha pobreza de espírito que, na prática, não é senão um atestado de menoridade cultural e artístico aos verdadeiros artistas que em Portugal - e abroad  - procuram fazer um trabalho mais sério, estruturado e, bem entendido, IMAGINATIVO e CRIATIVO.

Com tantos led coloridos e pontilhados, ela, a "artista", pensa que desse modo as brasileiras ficam mais despertas para o samba avivando o espírito carioca, como se o galo de Barcelos (avantajado, porque de 7m) também fosse sambar com tanta pobreza imaginativa.

Afinal, os desertos estão cheios de areia, os oceanos repletos de água e Portugal, esse pobre Portugal, exporta para um país irmão este déjà vu de 7m. enquanto nós, portugueses, pagamos estes fretes em importações televisivas matizadas com telenovelas...

Se calhar, esta é a paga que temos por mandar para lá galinhas, super-galinhas.., porque são de tamanho avantajado!!

Tudo em linha, portanto. E é assim que se reconstroem os laços luso-brasileiros assentes em 500 anos de história.

Só hoje "compreendi" como se faz o negócio entre os dois lados do Atlântico: nós, portugueses, exportamos as galinhas, eles, os brasileiros, vendem-nos as novelas!!! e talvez tenha sido esse o motivo de "tanta inspiração" por parte dela, da artista...

____________



Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home