segunda-feira

A lógica do Absurdo na política à portuguesa



Não deixa de ser absurdo ver a líder do partido político com menor representatividade política no Parlamento, o BE, assumir ela (Catarina Martins) o papel de Primeiro Ministro de Portugal perante a crise grave que afecta o GES/BES e, através dele, boa parte do sistema financeiro, económico, social e político português. 

Ficámos a saber que, doravante, o Governador do BdP já interiorizou a fraude no BES que antes ocultava, e descobriu, também extemporaneamente, que há offshores que lesam a economia nacional. 

A noção de traição na mente de Carlos Costa, que manifestamente não está à altura dos desafios, é igualmente problemática. A sua credibilidade como REGULADOR do BdP é equivalente à de Ricardo Salgado como banqueiro.

É a todo este quadro de desconfiança, fraude, cumplicidades e conivências, crimes de colarinho-branco que integram a tal lógica do ABSURDO, que hoje minam a confiança dos clientes nas instituições financeiras em Portugal, com particular incidência neste "Novo Banco" - que é já um nado-morto. 

_____________


Etiquetas: , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home