domingo

Um filme de Woody Allen que poucos viram - Um filme impedido pela censura prévia de então





Men of Crisis: The Harvey Wallinger Story, uma média metragem entre o documentário e a sátira realizada por Woody Allen em 1971 para a cadeia televisiva PBS, que nunca chegou a  exibir o filme por recear retaliações da administração Nixon, pode agora ser vista no You Tube, numa versão integral com legendas em italiano. A história desta espécie de filme “secreto” é recordada pelo jornal espanhol El Pais na sua edição online. 
Durante  mais de 40 anos, poucos viram este filme, hoje conservado no The Paley Center for Media, com instalações em Nova Iorque e Los Angeles. Com um pouco menos de meia hora de duração, o filme é uma sátira ao governo de Richard Nixon e enquadra-se no género mockumentary – termo que joga com o verbo “to mock” (troçar) –, que utiliza o estilo documental para parodiar situações e personagens.
O próprio Woody Allen interpreta Harvey Wallinger, paródia bastante óbvia de Henry Kissinger, então conselheiro do presidente para a segurança nacional (só em 1973 ocuparia o cargo de secretário de Estado).
O filme deveria ter sido exibido em Fevereiro de 1972, mas foi retirado da grelha, alegadamente devido a pressões governamentais.
Já antes desta experiência, Woody Allen afirmara publicamente que não voltaria a fazer televisão, e mais tarde aludiria frequentemente à decisão da PBS de não transmitir Men of Crisis para justificar a sua preferência por trabalhar em cinema, realizando filmes para o grande ecrã. 
Realizado no mesmo ano que Bananas, e quando Allen já dirigira Que Há de Novo Gatinha? ( 1966) e o hilariante O Inimigo Público (1969), Men of Crisis: The Harvey Wallinger Story, rodado na Universidade de Columbia, ficou pronto quando Nixon, no auge da sua popularidade, se preparava para lançar a sua vitoriosa campanha para um segundo mandato (depois interrompido na sequência do escândalo Watergate). Não era o momento ideal, do ponto de vista de Nixon, para um filme que apresentava Kissinger como um lascivo Dr. Harvey Wallinger, doutorado em tricô por Harvard, e que conseguira a façanha de ser o 96º aluno mais brilhante numa tirma de 95.
Misturando personagens ficcionais e genuíno material documental, numa antecipação de Zelig (1983), este breve filme de 1971 é certamente a obra menos vista do realizador que, alguns anos mais tarde, alcançaria a definitiva consagração com Annie Hall (1977) e Manhattan (1979). Ambos co-protagonizados por Diane Keaton, que aparece também em Men of Crisis, tal como outra actriz que Woody Allen utilizara em algumas das suas comédias de início de carreira, Louise Lasser.
___________
Obs: Qual seria o Watergate à Portuguesa? - a mega-fraude do BPN; a debacle do GES-BES?
Faz falta em Portugal este género de filme, pois certas pessoas só compreendiam verdadeiramente o que se está a passar entre nós mediante o recurso ao mockumentary, um desafiador de consciências que, seguramente, acordaria muitas mentes hoje adormecidas. 
_____________________

Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home