sexta-feira

"O senhor ganhou as eleições baseado numa mentira"





________
Obs: Há muito que a política em Portugal se faz através de expedientes manipulativos dos factos com vista à captura do poder e sua manutenção. 
A mentira é uma reinterpretação da verdade, mas no caso do alegado primeiro-ministro, e atendendo à frequência com que recorre à mentira para emendar a mão e impostar mais e mais os portugueses, contrariando o que disse de véspera, temo bem que estejamos diante de um caso de maior complexidade clínica que abre um novo capítulo aos estudos de Ciência Política - o da patologia política -  enquanto deriva da ciência que estuda a captura, manutenção e reforço das condições geradoras de poder, numa linha neomaquiavélica. 
Valerá a pena ingressar nesta deriva - da patologia política - para identificar os mecanismos mentais em que a mentira se alicerça para converter a governação numa grande mentira, num colossal embuste - em que esta desgovernação do XIX Governo (in)Constitucional se converteu - empobrecendo estruturalmente os portugueses em nome duma Austeridade sem sentido. 
Ou seja, o recurso à mentira na práxis política de passos Coelho já não é consequência, ela é causa de todos os males. A mola dinamizadora de todas as motivações no quadro das relações inter-institucionais. 
Estamos, pois, com um desafio clínico entre mãos. Um desafio que extravasa a fronteira clássica da política. E é um desafio perigoso, porque perigosos são os actuais locatários de S.Bento e, por extensão, de Belém, este "preside" apenas para ter um lugar na história. 

Uma história que se escreve a linhas negras...

_________


Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home