terça-feira

Morreu o historiador das mentalidades Jacques Le Goff

Morreu o historiador das mentalidades Jacques Le Goff
Fotografia © Facebook

Especialista em Idade Média, o francês Jacques Le Goff tinha 90 anos. Era um dos mais eminentes historiadores das mentalidades. Morreu hoje em Paris, anunciou a sua família ao Le Monde.
Nascido em Toulon em 1924, Jacques Le Goff foi muito marcado pela influência familiar: sobretudo pelo avô defensor da laicidade e da escola pública e pela avó profundamente religiosa.
Formado em História em 1950, em 1972 torna-se diretor da École des Hautes Études em Sciences Sociales. Na sua longa carreira, Le Goff dedicou-se à Antropologia Medieval, cuja abordagem modificou ao estudar todos os aspetos da vida em sociedade. Herdeiro da Escola dos Annales, que alterou a forma de olhar a História nos anos 1930, este especialista em Médio Oriente é autor de obras como O Maravilhoso e o Quotidiano no Ocidente MedievalHeróis e Maravilhas da Idade Média ou Reflexões sobre a História, traduzidas em português.
"Antes havia o Inferno e o Paraíso. Eu descobri um novo espaço para além destes", confidenciou Le Goff à AFP em 2008.
Jovem investigador, vivera em Praga a chegada ao poder dos comunistas, em 1948. Ele próprio era considerado um homem de esquerda e militante por uma Europa unida, forte e tolerante. Além do francês, Le Goff era fluente em inglês, italiano, polaco e alemão. (...)
_________
Obs: integrou a escola da História dos Annales - onde pontificava Fernand Braudel, Le Goff - que recordo desde os tempos de Liceu - veio renovar a pesquisa histórica emprestando um novo olhar aos factos, às lendas, às imagens e aos demais materiais que acabam por integrar a tecitura complexa e contingente da história e definir o sentido das civilizações. 


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home