quinta-feira

Teodora Cardoso é um ovo sem gema encerrada numa torre de marfim

Nota prévia: Estranho é ser o PR a responder ou a reagir à srª Teodora, que é uma mulher antiquada e utiliza métodos econométricos ainda mais antiquados que fazem dela um ovo sem gema encerrada numa torre de marfim donde, aliás, esta antiguidade medieval nunca saiu. 
Goste-se ou não do Governo, os indicadores macro-económicos são animadores, ainda que à custa do sacrifício (dos portugueses, naturalmente!!), mas também de falta de Investimento Público - que a mega-obra do aeroporto no Montijo poderá, porventura, animar. 
Todavia, pergunto-me por que razão é o PR e não um deputado da oposição a reagir às declarações da srª Teodora. E a resposta que encontro é simples: Marcelo nunca desistiu de "matar politicamente" todo aquele velho e esclerosado PSD que ainda soçobra no partido da Lapa, com Passos à cabeça, e, por outro lado, coligar-se activamente com a geringonça para demonstrar aos portugueses que, afinal, o PR e Governo falam em uníssono e, nas questões essenciais, estão juntos.
Ainda que Marcelo pudesse não ir tão longe, também é este tipo de reacções que fazem dele uma espécie de porta-vox não oficial de S. Bento, o que faz de Rebelo de Sousa a melhor vitamina para a geringonça. 
Perante esta relação de forças do espectro partidário, ainda por cima sendo MRS oriundo da família política do centro-direita em Portugal, era impossível que a actual direitola pafiosa liderada por Passos e Cristas - (não) o odiassem tanto. Aliás, Passos fez mesmo um Congresso para eliminar Marcelo da pole position para Belém. Quem não se lembra disto?!
- É que Marcelo além de não dormir, tem ainda uma memória de elefante. 
_________________________________
Marcelo Rebelo de Sousa reage a entrevista de Teodora Cardoso, presidente do Conselho de Finanças PúblicasO Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que a redução do défice em 2016 é o resultado de "um esforço muito grande dos portugueses desde 2011/2012" e não de "um milagre".(link)

"Milagre este ano em Portugal só vamos celebrar um que é o de Fátima para os crentes, como é o meu caso, tudo o resto não é milagre. Saiu do pêlo e do trabalho dos portugueses desde 2011/2012", afirmou o Presidente da República, num comentário às declarações da presidente do Conselho de Finanças Públicas, Teodora Cardoso.
Em entrevista ao Público e à Rádio Renascença, Teodora Cardoso disse duvidar da sustentabilidade das medidas que o Governo usou para conseguir reduzir o défice de 2016 para 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB).
"Até certo ponto, houve um milagre", disse a presidente do Conselho de Finanças Públicas, considerando que a incerteza em relação à sustentabilidade da redução do défice, aliado a um passado de saída e posterior reentrada em défice excessivo, leva os mercados a não valorizar os resultados.
Em declarações aos jornalistas no final de uma aula sobre a vida de Sá Carneiro na escola Rodrigues de Freitas, no Porto, que o ex-primeiro-ministro do PPD/PSD frequentou, Marcelo Rebelo de Sousa disse que "para já é preciso haver a decisão de saída do processo de défice excessivo".
"Isso [a redução do défice] foi um esforço muito grande dos portugueses desde 2011/2012 e todos esperamos que seja possível, mas vamos ver", frisou.

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home