sábado

Seis observadores defendem realização de debate sobre futuro de Portugal

Nota prévia: Fui dos que não votou em MRS para PR, mas reconheço que ele era o melhor preparado para o exercício do cargo. Vê-lo hoje a representar Portugal, intra e extra-muros e comparar essa tarefa de representação externa de Portugal (é inevitável!!!) com o PR cessante - é como comparar o vinho do Douro com uma sorrapa feita a martelo num palheiro de província. 
- De facto, Marcelo prestigia Portugal e os portugueses e, com isso, pode ajudar o Governo a temperar as políticas públicas que valorizem a economia e a sociedade e, ao mesmo tempo, ajudar a criar uma imagem facilitadora da atracção de Investimento Directo Estrangeiro (IDE) tão necessário para uma economia pequena, aberta e dependente como a nossa, que está hoje ávida de capitais. 
- Ora,  repensar Portugal nesse novo e perigoso contexto europeu é uma urgência nacional, donde resulta a oportunidade de se repensar Portugal nesse novo cenário de desenvolvimento da globalização competitiva. 

_______________


António Costa, primeiro-ministro, cumprimenta o novo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

____________________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home