quarta-feira

António Guterres vai ser condecorado com Grã-Cruz da Ordem da Liberdade


Nota prévia: Narrativas da elevação política num Portugal em mudança

- Se não foi levado ao colo para Belém pelo PS, Guterres será agora objecto de todas as atenções governamentais, ministeriais, presidenciais e outras que tais. 
- Há que tirar vantagem da experiência, conhecimento e contactos de Guterres na arena internacional. Se for eleito SG-ONU - será um player dum país pequeno a coordenar a única organização política internacional com vocação mundial, circunstância que conferiria uma extrema relevância a Guterres, a Portugal e à Comunidade internacional. 
-Este é, seguramente, um grande desafio de política internacional deste Governo, e ao qual o novel PR, MRS, até pela sua filiação católica (comum a Guterres..) poderá dar já o seu aval. Se assim for, será mais importante apostar nisto do que debitar a tal palavrinha que MRS prometeu ao CR7, que seguramente não integra os deserdados da vida nem apresenta nenhuma carência de vitaminas. Pelo menos, exposta à opinião pública e publicada...



Gerardo Santos/Global Imagens

António Guterres vai ser condecorado com Grã-Cruz da Ordem da Liberdade


Segundo fonte da Presidência da República, a cerimónia de agraciamento de António Guterres irá realizar-se na terça-feira no Palácio de Belém, em Lisboa.
A Ordem da Liberdade destina-se a distinguir serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e à causa da liberdade.
António Guterres foi alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados durante dez anos, tendo terminado o mandato em final de 2015.
Na semana passada, o Governo anunciou que vai apresentar a candidatura de António Guterres a secretário-geral das Nações Unidas, sublinhando que se trata de "um imperativo".
"É nossa firme convicção que o engenheiro António Guterres é a personalidade com melhores condições para exercer esse mandato, correspondendo à necessidade de enfrentar os desafios que hoje se colocam à comunidade internacional", lê-se numa nota divulgada pelo gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.
O Governo considera que a "longa experiência política" e "a forma exemplar" como o antigo primeiro-ministro socialista exerceu altos cargos internacionais "demonstram cabalmente os méritos desta candidatura, que o Governo entende constituir um imperativo, num tempo em que, mais do que em qualquer outro, o mundo se tem de mobilizar em torno da paz e do desenvolvimento".
Depois de cessar funções como primeiro-ministro, António Guterres foi condecorado pelo então Presidente da República Jorge Sampaio com a Grã-Cruz da Ordem de Cristo.
_______________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home