domingo

Tino de Rans avança para Belém. “A plebe sabe o que quer”. A tragédia silenciosa e a ópera-bufa

Nota prévia: Com o respeito devido a uma situação comediante deste calibre, pergunto-me o que aconteceu a Portugal para gerar na sociedade civil e política uma brecha desta natureza(!?). Penso, penso, penso e só posso concluir pela tragédia silenciosa. Ópera-bufa também assenta bem a esta situação de candidatura presidencial, já que comporta um divertimento jocoso que reclama música à mistura.  Música que os congressos partidários emprestam às luzes e às câmaras de televisão. Portugal está mesmo a ficar um grande reality-show. Uma imensa casa dos segredos...

____________

Tino de Rans avança para Belém. “A plebe sabe o que quer”

É oficial, vai mesmo acontecer: Tino de Rans é candidato à Presidência da República. O calceteiro mais famoso do país apresentou a candidatura esta sexta-feira, no Porto, e disse que já recolheu 6.500 assinaturas. Tino só tem um adversário na cabeça: Marcelo Rebelo de Sousa. E prevê que seja um combate “entre a academia e as botas de biqueira de aço, a rua e o ar condicionado”.
“Vou ser Presidente da República. Com 22 anos, o povo da minha terra quis que eu fosse presidente da junta, que pusesse Rans no mapa, não tenho dúvida nenhuma de que o país quer que o Tino seja Presidente da República”(...)
___________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home