quarta-feira

A Queda - por René Magrite -

- Vemos aqui um traço da pintura surrealista do pintor belga, René Magrite. Nele está vertido a Queda. A queda de homens com chapéus-de-coco caindo do céu, como se de chuva se tratasse. 

- Sem querer estabelecer comparações abusivas, não posso negar que o Parlamento português foi, hoje, um laboratório de Ciência Política, mas também um traço avançado da democracia representativa - em que "uns homens e mulheres" obrigaram "outros homens e outras mulheres" a cair, e com estrondo, como se fossem estranhos homens de chapéus-de-coco que caíam como chuva dos céus. 

- Foi, simultaneamente, um espectáculo deprimente e saudável de se ver, como se duma obra d´arte se tratasse. No fundo, a realidade e a arte, por vezes, ou frequentemente, são expressões (multifacetadas) da vida que merece ser compreendida e devidamente registada. 

- Até para memória futura. 


___________________


Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home