quarta-feira

Um Governo grotesco


Médico de profissão, Leal da Costa tinha a obrigação e o dever de conhecer melhor os problemas das populações que procuram os serviços de saúde nos hospitais. Em várias situações recentes, que até foram noticiadas com grande visibilidade junto da opinião pública, foram inúmeros os bloqueios no acesso àqueles serviços pelos utentes, e mais: muitos doentes, em situações críticas, permaneciam às dezenas nos corredores dos hospitais, e tudo isto resultou dos cortes cegos orçamentais para o sector com manifesto prejuízo da saúde e dignidade dos utentes, tratados como gado. 

E é por essa situação, entre outras, que esta nomeação é grotesca. Parece, pois, que situações grotescas geram também decisões grotescas num Portugal não menos grotesco. 

Há que MUDAR.  

________________

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home