quarta-feira

PS + BE + CDU = Unidade Nacional de Excepção

Nota prévia: Só de pensar que Portas, Nuno Crato, Paula taxara da Cruz (da Justiça!!!), Pires de Lima e mais uns quantos ministros que, literalmente, não estiveram à altura das suas responsabilidades - podem continuar como "governantes" deste país - valerá a pena instar António Costa a fazer um esforço de superação - intelectual e político - para criar uma plataforma de entendimento comum com o BE e a CDU - a fim de criarem um programa de governo realizável para Portugal nos próximos anos, e, claro está, salvaguardando a nossa integração europeia, o euro, a lusofonia e a Aliança atlântica, traves mestras da identidade nacional e sem as quais Portugal se descaracterizaria enquanto país europeu e de vocação atlântica e lusófona.

Pergunto-me quanto valerá hoje o partido do táxi, do dr. Portas. Talvez 5, 6%?! Se assim for, interrogo-me o que fará este sujeito no governo, que violou todas as linhas vermelhas que disse defender, e cujo partido apenas serve de muleta para viabilizar governos e distribuir tachos aos seus filiados, mas nunca ganhou, de per si, umas eleições legislativas.  

Colocar Portas fora do novel governo de Portugal seria uma razão suplementar para que o PS se entendesse com os partidos à esquerda do seu espectro político. Pois também aqui reside o interesse nacional - cujo fiel da balança é, irrevogavelmente, António Costa e o PS. 



Passos quer ajuda de Costa para "plataforma de governabilidade"

Etiquetas:

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home