sexta-feira

Alexandre O´Neill - um escritor de agora, para sempre

Nota prévia: Alexandre O´Neill - um escritor de agora e para sempre. Um rebelde à solta que nunca se vergou aos ditames duma sociedade neofeudal que saiu da transição do salazarismo para uma democracia que veio a revelar-se impreparada, corrupta, deslumbrada, oportunista e que não soube preservar e potenciar os ideais do 25A de 1974. Hoje é o aniversário da sua morte, por isso aqui o evocamos - relembrando a importância do seu imenso legado: enquanto escritor, criativo/publicitário, poeta, homem público e o mais. 


  1. Nascimento19 de dezembro de 1924, Lisboa
  2. Falecimento21 de agosto de 1986, Lisboa

Amigo

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
«Amigo» é o contrário de inimigo!

«Amigo» é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

«Amigo» é a solidão derrotada!

«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa!

Alexandre O'Neill, in 'No Reino da Dinamarca' 
________

Etiquetas: , , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home