domingo

António Costa na bossa do camelo: entra o PCP e o BE, e também o Livre

Nota prévia: António Costa está entalado na bossa do camelo. Entre estender uma coligação pós-eleitoral ao PCP (anti-europeísta e anti-capitalista!!!) e coligar-se com o BE, prefere, cem vezes, esta última opção; entre o BE e coligar-se com o "Livre" de Rui Tavares, caso haja aritmética política para tanto (ideia pouco provável!!!), Costa preferirá descartar o BE e concertar posição para a desejada maioria absoluta - a fim de poder governar - com o Livre. Ideia mais do que remota..
- Costa e o PS navegam, assim, num mar d´incertezas que, nesta altura do campeonato, já deveria ter garantida a desejada maioria absoluta. Mas as razões pelas quais essa condição política não está garantida decorre da dispersão de votos pelos vários partidos políticos e pelo desejo de mudança que os portugueses sentem, um pouco à espanhola, que a estruturação de um futuro governo em Portugal terá de integrar novas forças políticas que possam fazer a diferença entre nós. 
- Por regra, os votos, ou melhor, os eleitores não se evaporam de súbito e/ou a sua indiferença cai num fundo roto e dangereuse da ABSTENÇÃO; ou migram para a esquerda do PS - com quem este terá, forçosamente, de se entender a fim de governar Portugal nos próximos anos, ou o PS obterá uma simples maioria relativa que o impedirá de governar com vigor e estabilidade Portugal. 
- Poderá ser essa fragilidade política que faz A.Costa transpirar imenso nos dias que correm...

PSD e CDS caem, mas o partido de Costa cai ainda mais. Portas deve ficar mesmo em caso de derrota. Marcelo é o favorito para avançar à direita, Link

Este mês, o PS, apesar de já ter apresentado o seu programa (ao contrário da maioria, que ainda se ficou por umas vagas linhas programáticas), volta a cair nas intenções de voto. 
_________

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home